fbpx

Como eu posso ter um filho com a vida que levo?

Amanhã é dia do Trabalhador, e eu me peguei relembrando dessa pergunta que inquietou meu coração antes de ser mãe. 🤰🏻

Estava sempre correndo para lá e para cá, em palestras, treinamentos, entrevistas em programas de televisão… Não tinha tempo nem para parar para pensar em ser mãe! Apesar de querer muito, era o sonho da minha vida. 💭

E quando descobri, já estava com 3 meses! Hahahah. Não foi planejado, mas foi um dos momentos mais felizes da minha vida. E, com a gravidez, vieram as escolhas, que impactam diretamente em nossa família e naqueles que amamos.

❤️ Essa foto que eu trouxe é uma lembrança LINDA do Davi viajando conosco à trabalho. Eu poderia deixar ele com meus pais e continuar dando muitas palestras, pois eles cuidam muito bem. Mas eu preferi que até 6/7 anos, quando chegasse à primeira série, ele ficasse igual um carrapato em nós hahahah sempre grudadinho viajando para vários lugares.

Muitas vezes foi estressante sim ficar em hotéis e aeroportos, porque é normal um adulto ficar cansado, imagine uma criança. Porém parece que o Davi foi feito sob encomenda, ele entendia tudo aquilo. E eu criei uma estratégia. 🎯

Arrumávamos as malas felizes (“uau, vamos viajar Davi, e conhecer um hotel novo uhuuuu!”), mesmo estando por dentro “meu Deus, mais uma viagem, estou tão cansada, será que levo ele?”. E, apesar de sentir culpa e dúvidas, para ele eu tentava sempre mostrar alegria e empolgação. 👨‍👩‍👦

😭 Vocês não sabem o quanto chorei de olhar pro meu filho junto acordando cedo, viajando horas e horas na estrada, esperando o voô. E de ouvir dos psicólogos e de mães que a criança tem que ter rotina, porque se não será agitada e tantos NÃO PODE. Será que eu estava sendo egoísta? Fazendo tudo errado? Ele não escolheu viver tudo isso.

Mas eu mantive minha estratégia, e em muitas palestras ele ficava quietinho lá atrás com o Christian (que fica de DJ) ou no hotel e, na volta, eu sabia que seria recebida com um abraço, mesmo que eu tivesse que ter mais um pico de energia para brincar.

E sou tão grata a Deus, porque demorou para eu ser mãe, foi de alto risco e passei por diversas situações para conseguir tê-lo, mas veio a criança feita sob medida para nossa vida. 🧶

💡 E o recado que tenho para te dar hoje é: Qualquer escolha que você faça do seu trabalho, você pagará o preço e as pessoas que estão ao seu redor acabarão sendo afetadas de alguma forma, mas precisamos enfatizar o lado positivo disso! No meu caso, pensei que meu filho deve ter criado várias experiências, e se tornou mais flexível, entendendo que as coisas caminham dessa forma.

E meu filho hoje é meu fã número 1 e torce por mim, sempre participando das minhas gravações de vídeo e gravando stories em treinamentos. 😂 Isso acalenta meu coração para não sentir tanta culpa.

Não quer dizer que minha estratégia foi a melhor, mas precisamos ter alguma! E no dia do trabalhador, penso que todas as profissões têm ônus e bônus, mas essa é a nossa conexão com o trabalho: Saber que, de alguma forma, ele é uma dedicação ao outro. 🙌🏻

Uma frase da JCI é “servir a humanidade é a melhor obra de uma vida”. É isso que faz com que a gente erga a cabeça e olhe para os desafios com a esperança de que vamos conseguir. Se não, desistimos no primeiro obstáculo!

Mas, se você ainda não encontrou o que gosta, não é motivo para fazer com mau humor, e não dar o seu melhor. Acredito que trabalho é isso: Mesmo que aquele não seja meu lugar ou o que nasci para fazer, vou fazer bem feito! Com amor e fazendo a diferença na vida das pessoas. 🥰

Viva o dia do Trabalhador! #diadotrabalhador #storytelling #trabalhoévida

Envie seu comentário

Atendimento Whats